E nasceu um “Pé de música”

IMG_7941

Assim como um pé de jabuticaba florido e com frutos, fonte de sabores e de uma beleza única o pé de música nasceu como esse desejo. A analogia entre um pé de fruta e nosso projeto pode parecer “clichê” e “óbvia” e que seja entendida assim! Não haveria comparação melhor para ilustrar o nosso processo de criação. Quando eu comecei a tocar há mais de 10 anos atrás, eu esbarrei em vários obstáculos, o estudo da música é complexo e você tem que se descontruir e reconstruir sempre! É uma sementinha que após ser plantada, irá enfrentar muitos desafios até gerar seus frutos.

Quando “Violão e Nós” foi idealizado e colocado em prática em meados de 2011 várias coisas me encantavam! Contudo, ver os artistas se superando era pra mim o que fazia e justificava todo o trabalho e processo que culminavam em uma apresentação, ou conclusão de uma etapa importante! Era o fruto! Frutos tímidos no início! Mas que eram celebrados com muita alegria! Poder mostrar suas composições e registrar o seu trabalho artístico é algo que eu julgo essencial quando se fala em arte. O que move os artistas ou pelo menos deveria mover, na minha modesta opinião, é o desejo de dar o seu melhor! O seu melhor agora! Nesse instante! Buscamos a perfeição? Sim, sempre! E sabendo ser algo inatingível por natureza, a temos como uma direção, o horizonte que nunca tem fim. Eu sempre dizia aos artistas do grupo, principalmente quando esbaravam nas suas limitações: -“ A música é sua, e ela fica legal com você interpretando! É sua verdade!” Isso conseguia passar por cima de alguns erros técnicos!

Quando reuni a nova galera pra fazer o “Pé de Música” eu queria simplesmente plantar uma semente de um “pé” que eu não sabia exatamente o que era, eu sabia que algo ia brotar, e com chances de crescer e querendo ver e sentir quais flores e frutos esse “pé” ia dar! Pensei em algo “finito” pra passar a ideia clara de início meio e fim! O pé de música seria então um CD contendo três composições de cada artista. Reuni a galera e iniciamos uma pré- produção. O plano era fazer um CD Acústico, intimista e que tentasse traduzir a particularidade de cada artista.

Enfrentamos diversas limitações, cada hora uma limitação nova! Desafios novos, erros por inexperiência, novas demandas e em tudo a oportunidade de superação! Pra mim em especial a oportunidade de atuar como produtor e arranjador. Digo isso com plena humildade, e sempre esbarrando nas limitações, em novas limitações! O Pé de música contava com Felipe Assunção, Raphael Nesh, Nino Nunes e Tim Marçal e Ben-Hur de Oliveira. Durante a pré-produção e gravação do CD, tivemos a oportunidade de conviver uns com os outros e trocar experiências. Tudo isso foi muito rico! O nosso fruto, o CD pé de Música, foi a conclusão de uma etapa importante em nossas vidas. Acreditamos na importância desse trabalho não simplesmente pelo CD em si, mas pelos momentos que vivemos pra transformar um sonho em realidade! Discussões, reuniões, ensaios e mais ensaios, trabalho e mais trabalho! Mesmo com toda a nossa expectativa a cerca do CD, nós esbarraríamos outra vez nas limitações… Ah as limitações! Não pensem que elas nos desanimam! Pelo contrário! São oportunidades de crescimento e superação! O retorno do público quanto ao CD até o momento foi bastante positivo! Recebemos as críticas e elogios que merecíamos. Não digo que foi fácil! Um CD todo financiado pelos artistas, feito de forma livre e independente! Num cenário artístico onde parece que todos estão indo para o mesmo lugar, andar na contramão é motivo de orgulho! Vejo que as pessoas tem muita liberdade de escolha quanto ao que querem ouvir, embora haja muitas influências de “modas” e “tendências” as pessoas tem acesso há uma infinidade de artistas! E com essa liberdade de escolha nasce outra coisa que é de grande valor pra mim: – Saber que a trilha sonora da vida das pessoas, contém uma canção nossa! Assim uma canção se eterniza! Ah! Esse desejo de ser eterno… O pé de música segue, vejo que dentre os meus muitos enganos eu hoje vejo que o projeto não terá um fim… A música é eterna, e se a nossa história conseguir ajudar a motivar outros artistas, nossa missão está mais que cumprida! Nossos frutos contém muitas sementes! Qual delas você irá plantar?